terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Ser casada com um sueco é

         Há muito tempo atrás eu escrevi um post sobre como é ter um namorado sueco e parece que isso foi há uma eternidade. Estamos "juntos" desde 2008 e os anos se passaram, namoro a distância, noivado e no ano que vem fazemos 3 anos de casados.
        Dar a notícia que a gente que iria se casar foi bem engraçado. Para minha família e amigos já tinha passado da hora, já para a família e os amigos do Johan foi uma surpresa tão grande que eles acharam que a gente estava brincando. "Vocês estão falando sério?" "Mas vocês ainda estão longe da casa dos 30 anos?" "Quando é isso? A gente tem que preparar tudo e tal"... As nossas famílias ficaram muito felizes só que a mineirada é mais relax enquanto para a suecada virou o evento do ano. E parece que o Johan e eu até iniciamos uma coisa pois depois da nossa notícia e do nosso casamento outros amigos dele começaram a sair do armário e falar dos planos de casamento, noivado... uns casaram mesmo, outros apenas foram morar juntos enquanto um casal de amigos compraram uma casa, foram morar juntos e já arrumaram um herdeiro que é muito fofo. rsrs.
       Aqui na Suécia é comum que os casais morem anos a fio juntos antes de tomarem a decisão de se casar. Eles chamam isso de sambo que é o nosso amigado. O irmão do meu marido mesmo mora junto com sua namorada há uns quase vinte anos, tem 3 filhos uma casa, carro mas nada de casamento por enquanto.
       Suecos tem uma vontade imensa de ver o mundo, principalmente se forem jovens como no meu caso. Normalmente eles querem viajar muitíssimo para depois pensar em ter filhos, gatos, cachorros papagaios. Assim é importante ter mais ou menos os mesmos planos para que a relação funcione melhor. O Johan e eu mesmo já temos uma lista de lugares que queremos conhecer antes dos 30 ou pelo menos antes dos futuros filhos que é a Islândia, Groenlândia, Austrália e Nova Zelândia. Nós sonhamos com a Antártica também porém essa viagem custa os olhos da cara mais os rins então esse sonho (quase) impossível fica para um futuro muito distante mas pelo menos antes dos netos!!! rsrs
       Ser casada com um sueco é saber que ajuda nas tarefas domésticas não vai faltar, eles são ensinados desde pequenos a serem independentes e que ajudar em casa não é coisa de menininha. Ser casada como um sueco é ser tratada como rainha mesmo sendo apenas um dia comum,
       É receber abraços e carinho nos dias em que a saudade invade e toma conta. É saber que ele vai assistir a Saga Crepúsculo já contando com a sua companhia parra assistir Harry Potter ou O Senhor dos Anéis.
       É receber ajuda para escovar os cachinhos no inverno mas ouvir vez ou outra que ele acha lindo seu cabelo ao natural. Faz parte também ganhar calorias extras na TPM pois chocolate em casa não vai faltar. É saber aproveitar o dia de folga juntos mas ao mesmo tempo ter um tempinho para si mesmo, para os amigos.
       Uma coisa acho que não muda nunca que é a preocupação dos suecos com o horário. Se ônibus atrasa 10 minutos eles já ficam imaginando o pior, se o ônibus atrasa lá em Belo Horizonte tem sempre uma outra desculpa que não seja uma tragédia. Para dar um passeio de bicicleta tem que ter aquela roupa com reflexo (mesmo sendo meio-dia) e o capacete. Suecos são super preocupados com a segurança e com o tempo a gente se acostuma
        Já quanto ao choque cultural, no nosso caso foi bem ameno. A combinação latina + viking deu certo e de alguma forma a equação ficou balanceada o que deixa um clima gostoso :)
     
Até mais
   

sábado, 13 de dezembro de 2014

Quem é vivo sempre aparece

    Já dizia o ditado que quem é vivo sempre aparece, então resolvi aparecer. Durante esses longos meses recebi alguns e-mails de leitores queridos, que acreditem ou não sentem saudades dos meus posts mixurucas, e eu fiquei feliz da vida e vim aqui atualizar esse bloguinho numa fria e cinzenta manhã de sábado.
    Lembram daquela viagem que eu falei que iria fazer para o Brasil em Maio/Junho? Pois é, a viagem foi simplesmente maravilhosa, foi tão bom estar perto da família e dos amigos e receber tanto carinho. Já quanto a Copa do Mundo e aqueles inesquecíveis 7x1 lá em Belo Horizonte na minha cidade querida e no Mineirão onde meu Cruzeiro dá show de futebol a única coisa que tenho a dizer é isso que dá não ter convocado nem um único jogador do Cruzeiro, campeão do Campeonato Brasileiro de 2013 e 2014 ou seja melhor time do Brasil da atualidade. Belo Horizonte não estava lá em clima de Copa não. As ruas não estavam decoradas, as bandeiras do Brasil estavam muito tímidas e os turistas estavam mais animados que os próprios mineiros. Eu não sei se é pelo fato dos mineiros serem um povo mais sossegado ou por preferirem as coisas mineiras mesmo, afinal quando é dia de jogo do Cruzeiro versus Atlético as ruas ficam cheias, é gritaria e foguetes e de longe a gente consegue ouvir a torcida adversária... Eu já estava na Suécia quando aquele jogo aconteceu e eu não sei se foi muito melhor não. Os amigos suecos enviaram uma mensagem solidária, os refugiados africanos lá do hotel que trabalho me emocionaram ao dizer que se o Brasil ganhasse teria sido a mesma coisa de algum dos países deles terem ganhado e que eles sempre iriam torcer para o Brasil independente daquele jogo sofrido. E o pior de tudo é começar a estudar o SAS 2 com um alemão. Na hora que a professora pediu que a gente se apresentasse eu vi o sorrisinho dele ao ouvir que eu era brasileira rsrs e na hora que ele disse que era alemão eu já fechei a cara e ele entendeu a mensagem e nem fez nenhuma brincadeirinha hahaha, mas o rapaz até que é gente boa e morre de vergonha quando meu professor de Sociologia que ama futebol faz piadinhas sobre o jogo do Brasil e da Alemanha. 
     A despedida é sempre a pior parte, choro, tristeza e essa parte eu prefiro deixar pra lá, afinal de contas o meu marido maravilhoso estava aguardando a minha chegada e esse amor foi a razão pela qual eu me mudei para essa parte fria do mundo. Ainda que a parte quente do mundo me faça muito falta e que a saudade as vezes é tão grande que não cabe no peito, eu sou muito feliz neste país que adotei como segunda pátria. 
     Já de volta na Suécia as coias boas não param de acontecer, terminei o SAS 2 , comecei o SAS 3 o que me deixa mais perto da universidade no ano que vem. E o melhor de tudo foi ter começado a trabalhar como substituta nas creches daqui. Consegui esse emprego faz mais ou menos três semanas e tenho gostado muito pois já está me dando experiência na área pedagógica que é que pretendo estudar ano que vem se Deus quiser. Para quem não sabe, na verdade sou formada em Turismo mas resolvi mudar de área pois gostei de morar numa cidade pequena e aqui hotel e turismo praticamente só funciona no verão. Outra coisa que ascendeu o desejo de mudar de área é quanto a trabalhar nos finais de semana, natal, ano novo e os demais feriados... poxa isso cansa viu! 
     Bom agora que trabalho como assistente pessoal, com refugiados, na creche e ainda tenho que estudar o tempo fica curto e blog acaba ficando de lado. Eu ainda me lembro do receio que eu tinha de ficar parada na Suécia por ser difícil conseguir um emprego rsrsrs. Foi só aprender sueco que as coisas foram se encaixando. Eu desejo a todos vocês que estão se mudando para a Suécia boa sorte e aconselho a se dedicar muito ao aprendizado da língua sueca pois vale a pena.
    Ah, estou aceitando sugestão para posts viu? Desde que não sejam coisas que exijam muita pesquisa , pois de pesquisa já basta as que tenho que fazer para o SAS 3 que tomam um tempo danado. Deixem aí nos comentários temas interessantes.

Até mais! 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Tudo junto e misturado

Já faz uns mil anos que eu não posto nada por aqui, mas resolvi a aproveitar a folga de Domingo para fazer algumas atualizações rápidas:

*Meu pai esteve aqui  de férias uns 20 dias entre Setembro/Outubro.Ele amou a Suécia a terra do ABBA da qual ele é um grande fã e eu pude mostrar um pouco sobre como é a minha vida aqui. Ele gostou muito daqui mesmo achando muito frio. E meu pai é um ótimo turista, fazia anotações de tudo o que era interessante, as diferenças entre Brasil e Suécia,política, coleta seletiva e quase tudo. E ainda escreveu um manual para quem está saindo de viagem pela primeira vez! 

*Em Dezembro recebi o PUT que é o visto permanente e mesmo sabendo que tudo daria certo o nervosismo e a ansiedade tomaram conta de mim durante os três dias (!) de espera entre a aplicação e a resposta.

* Em 2013 passei o meu primeiro Natal e Ano Novo Suécia que foi muito bom mas não da maneira que eu esperava pois eu não tive um Natal com neve mas quem sabe esse ano né? Em compensação ganhei presentes como nunca ganhei na vida. No Brasil costumava ganhar enquanto criança um ou dois mas Papai Noel me esqueceu a partir dos meus 10 anos, hehe. 

*Ganhei outro emprego vikarie como assistente pessoal. Então agora estou tentando segurar 4 bolas no ar, 3 trabalhos como substituta e estudos. Fora o cansaço e a falta de tempo está indo tudo bem.

*Além do Sueco também estou estudando Matemática,Sociologia,Inglês. 

*Vou para o Brasil no final de Maio e retorno no final de Junho e já estou contando nos dedos os dias para matar a saudade do meu povo!!!

*O meu trabalho de verão começa em Julho e termina em Agosto.

*Caso eu passe na prova nacional de Sueco em Maio, começo o Sueco 2 em Agosto e espero poder terminar o 3 até o final do ano, mas não sei se será possível.

*Decidi aprender um novo idioma, em uma lista de 10 acabei diminuindo para 4: Alemão,Francês,Finlandês ou Islandês. 

*O inverno desse ano tá sendo muito meia boca. Temos neve mas bem pouquinha e apenas um dia durante todo o inverno até o momento fez -22°C e claro que bem nesse dia eu me esqueci de olhar a temperatura e saí de casa só de meia calça, um vestido e a jaqueta. Quase virei um picolé no ponto de ônibus.

E é isso. A vida por aqui tem sido quase a mesma coisa da que eu tinha em Belô: trabalho-casa-escola. Talvez isso explique o meu entusiasmo Zero de postar alguma coisa ;)

Abraços


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

11 Fatos sobre mim

A Dani do blog Danii's Stuffs e Maria do blog Uma Caipira na Suécia me enviaram esse selinho há muitos e muitos meses atrás mas devido a correria do verão não tive tempo de escrever esses "11 Fatos sobre mim" mas lá vai:

1-Eu amo nadar, bom eu não sei nadar bem, mas amo estar em contato com água. No verão nado nos lagos e nas outras estações do ano nos clubes aqui da região.

2-O meu seriado preferido é Smallville e filme Titanic.

3-Comecei a pegar gosto em cozinhar depois que me casei. Aprendi a fazer Feijão Tropeiro, que é um dos pratos mais tradicionais lá de Minas e claro um dos que mais gosto também!

4-Ao mesmo tempo que tenho uma boa memória tenho uma péssima memória. Lembro de umas coisas esqueço de outras. Acho que depende da prioridade.

5-Sou extremamente ansiosa,do tipo que treme antes e depois de fazer uma prova, perco ou ganho quilos por causa de algum evento, e por aí vai.

6-Já briguei na escola, e não me perguntem o motivo pois não lembro haha, e agora as briguentas são amigas de novo!

7-Eu danço quando estou brava! Alivia a minha tensão!

8-Como uma boa mineira, eu sou bem econômica ( ou como o resto do Brasil gosta de dizer: Mineiros são pão duro).Não sou viciada em compras,não tem nenhuma roupa no meu guarda roupas que está lá só de enfeite.As vezes faço umas gracinhas, mas não permito que isso vire um hábito.Se tenho um objetivo que custa caro poupo até consegui-lo.

9-Um sonho que tenho é conhecer diversos países.

10-Sou uma pessoa com muita fé em Deus. Minha vida espiritual precisa estar em equilíbrio assim como todos os outros setores.

11- E por último sou uma admiradora da Natureza, do Espaço sabe? Posso passar horas assistindo documentários e lendo sobre o assunto

Até o próximo post!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Lembranças de verão

    Bom, tivemos um verão maravilhoso, choveu pouco, com dias de sol e temperaturas acima dos 20 °C que pareciam não ter fim. Segundo a previsão essa semana ainda vai fazer 21° C , mas para mim o Outono já chegou pois além das folhas já terem começado a mudar de cor, os lagos já estão tão frios que não eu não encaro nadar mais não!
    Eu comecei a nadar em Maio:

Aqui está a prova,a data não consta, mas se o Johan não está junto na foto é porque ainda não era Julho rsrs.
E teve um dia em Julho que o dia era de sol mas ventava tanto que este mesmo lago calmo da foto acima tinha ondas e advinha? Nadamos Johan, Jéssica e eu até congelarmos e bater os queixos, mas se é verão e tem sol TEMOS QUE APROVEITAR! 

Saímos de barco algumas vezes, visitamos algumas ilhas, pesquei meu primeiro peixe, fomos no mar daqui de Hudik mas a água estava tão fria que doía então nesse dia aí só tomamos sol. Recebemos visitas de pessoas queridas Lysander e Anna-Maria,tomamos sorvete,caminhamos ,conversamos,rimos alto,no dia seguinte Erik nos convidou para tomar sauna, daí que já tinha gente lá e todos eles estavam peladões, eu olhava para Johan, que olhava para o Lysander, que olhava para a Anna-Maria que olhava para a namorada do Erik que é norueguesa ( descobri que entendo norueguês melhor do que eu pensava),que olhava para o Erik que olhava para mim e a gente só sabia ri. Eu pensei que eles por serem escandinavos já estivessem acostumados com isso , mas não! Haha. Depois visitamos Lysander e Anna-Maria na casa deles e fizemos um jantar de casal e uma noite de filme e godis.

A região que moro,Hälsingland, é bem famosa pelos tocares de música tradicional sueca,violinos,danças típica e festivais deste tipo de música. E todo primeiro final de semana de Julho acontece o Delsbostämman.

Eu,Johan,Kattis (cunhada) e Fredrik (namorado da minha cunhada) usando Folkdräkt
A minha roupa tradicional na verdade não era de verdade, haha, porque uma veste dessa pode custar até 15.000 kr aí eu misturei uma coisa com a outra e todo mundo perguntava se era tradicional da Noruega haha. O Johan pegou emprestado com o pai o traje de Delsbo, a minha cunhada pegou emprestado com a mãe, e é um traje norueguês (não lembro se é da cidade da qual a mãe da minha sogra vem, mas se for Grunke), já Fredrik comprou sua veste dias antes do festival e é de Ljusdal . 


Johan,Torun e Kristian

A roupa que Torun usa é de Delsbo e é a que quero comprar pra mim no futuro :)

Love pronto para tocar violino


 Em Agosto fomos no casamento de Steven e Rebecka que durou todo o final de semana. Como a viagem era longa dormimos uma noite em Örebro na apartamento de Lysander e Anna-Maria até chegar em Munkedal. Ficamos hospedados numa pousada super lindinha que me esqueci de tirar foto mas o Johan deve ter vou ver se posto depois e deixo como referência.

Na festa de sexta feita teve muita folkmusik e roupas tradicionais. No sábado foi a cerimônia, jantar e disco e no Domingo Brunch, que é uma mistura de café da manhã com almoço. Tudo muito lindo e original. Foi uma mistura sueca, norueguesa e sul africana pois os os noivos tem tudo isso na família!

Seguimos viagem no domingo depois do Brunch e aproveitamos para turistar pelo litoral de Smög:



Nossos companheiros de viagem 




 E aproveitamos para visitar a Noruega já que estávamos relativamente perto de lá. Só me esqueci do nome da cidade. Visitamos uma fortaleza onde um Rei sueco foi morto quando queria tomar a Noruega se eu entendi corretamente:


Bom eu tenho mais lembranças de verão e uma delas é triste mas fica para o próximo post pois tenho que ir trabalhar.

Abraços e até mais!

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Tudo junto e misturado

Hej!

      Eu estou de volta depois de sei lá quanto tempo sem dar as caras.Confesso que ideias não me faltam e que os selinhos que eu ganhei já estavam por vir, mas estou trabalhando em dois lugares diferentes e isso tem tomado muito do meu tempo e energia; daí que quando tenho folga tento aproveitar o verão e o marido. Quando folgamos no mesmo dia, tentamos sempre fazer algum programa diferente, do contrário só nos encontramos a noite ou algumas horinhas durante o dia. Então fica difícil bloggar.

     Bom, sábado completamos um aninho de casados e ainda estamos em lua de mel, rsrs. Os casais mais velhos sempre dizem que essa fase passa, mas se depender de nós ela vai durar por muito e muito tempo! Os adolescentes aqui foram para Sundsvall nadar nesse clube aqui.Nós somos loucos por clubes aquáticos, praias e água, parecemos dois peixinhos hehe.A ideia era comer em um restaurante bacana que tem lá após o mergulho, mas a doida varrida aqui, viu um Subway e não resistiu a tentação,haha. Fazia meses que não comia um sanduíche deles, pois aqui na minha cidade não tem, aí quando vi não teve jeito, comi o meu sanduíche favorito de frango e comi 3 daqueles cookies de chocolate! Aí decidimos que poderíamos jantar quando chegássemos em Hudik, em um restaurante  beira mar , que fica dentro de um barco, mas quem disse que conseguimos? A barriga estava cheia e decidimos deixar para outro dia, tipo sexta- feira agora!
                                                                      ***
    Estou trabalhando durante o verão como assistente pessoal e trabalho extra desde o final do meu estágio lá no hotel, com os refugiados,no restaurante e nos eventos.É bom demais trabalhar,ganhar dinheiro e gastar o meu tempo com algo bacana. Desde que me mudei para a Suécia sempre me preocupei em estar ocupada com alguma coisa,para não me sentir isolada ou entediada sem nada para fazer.

   Trabalhar como assistente pessoal é algo totalmente novo para mim, mas está dando certo.Nos demos bem de cara e estou até aperfeiçoando a minha capacidade de falar devagar, haha. Eu aconselho a quem quiser um trabalho extra,a tentar algum emprego como assistente pessoal. Nem precisa saber sueco tão bem, já que muitos dessas pessoas não conseguem se comunicar com clareza e nós temos que adivinhar muitas vezes o que eles querem dizer. Mas é necessário ter paciência e saber trabalhar com pessoas!!!

   Já trabalhar com os refugiados tem sido bom e trabalhoso ao mesmo tempo.Alguns são super gentis e educados e outros faltam querer nos agredir pelo simples fato da comida ser batata! Sim, não tem um santo dia que alguém não fique bravo ao ponto de gritar e querer pegar as nossas panelas e jogar a comida fora, haha. Sem brincadeira,  tenho que rir para não chorar. Eu sou obrigada a dizer Bem vindos ao país da batata, porque gente aqui é assim. Quando trabalho no restaurante do hotel tem batata todos os dias, quase todas as vezes que almoçamos ou jantamos com os meus sogros tem batata! Os cozinheiros ficam tristes,quando o pessoal fala que a comida que eles fizeram podia servir de lavagem para os porcos, fora os que dizem que nem os porcos comeriam isso, aí eu peguei um prato, com aquele peixe gratinado MARAVILHOSO e comi na frente deles, com a boca até aberta, fazendo muito barulho e perguntei: "E aí, vai falar que eu sou um animal também? Eu estou comendo e achando maravilhoso!" Meu colega de trabalho fez a mesma coisa quando foi uma comida chinesa DELICIOSA!
 
 Uma coisa que reparamos é que quando é um dos nossos colegas de trabalho que é homem,que falam alguma coisa ou chamam a atenção, eles ficam mais intimidados, respeitam mais. Mas quando é uma de nós mulheres, eles fazem de conta que nem escutaram nada. Os únicos caçadores de encrenca são de fato homens,as mulheres e crianças são um amor de se trabalhar. Tem homens lá que também dá para se trabalhar numa boa,que fizeram umas festa quando a Seleção Brasileira ganhou a Copa das Confederações, parecia que era o país deles que tinham ganhado. Alguns deles ajudam a limpar dizendo que agora ali é a casa deles  e tentam ajudar na medida do possível para manter o lugar organizado.

    Infelizmente não são todos eles que recebem o visto para morar na Suécia, e parece que justamente os que mais gostamos é que  os vão embora, tinha um que chorava tanto, que quase choramos junto com ele. Ele é gay e só Deus sabe o que acontecerá quando ele voltar para o seu país. Alguns eram cristãos e não podiam ser cristãos no seu país e aí  eles simplesmente receberam um não e deixaram saudades nos nossos corações. Infelizmente até lá no hotel eles foram agredidos por seus colegas de quarto intolerantes. A polícia e Ambulância vão pelo menos 1 vez por semana acudir alguém. Já as despesas do hotel, com vidros,cadeiras, Tv e outras coisas quebradas o Migrationverket  reembolsa. Tiramos fotos de tudo que foi destruído enviamos para eles e é só aguardar o dinheiro entrar de novo :)

     Então tentamos focar ao máximo possível naqueles que nos dão alegria. Se fossemos levar em conta aqueles que disseram que enfiariam a mão na nossa buceta porque somos putas, nós não voltaríamos ao trabalho!

                                                               ***

*Talvez meu Pai venha me visitar em Setembro :)
* Estou lendo mais em sueco
* Pretendo fazer um blog e escrever só em sueco
*Fiz aniversário dia 16 de Junho,completei 25 primaveras, com a presença de 2 brasileiras,2 holandeses,1 portuguesa e 17 suecos
*Vamos visitar o um dos maiores clubs aquáticos da Suécia em Örebro qualquer dia desses


Vou tentar blogar com mais frequência, senti saudades desse espaço e do espaço de vocês! É uma pena que meu blog continua louco e direto o blog de vocês somem da minha lista e eu acabo perdendo um monte de postagens legais :(

Até breve!


segunda-feira, 8 de abril de 2013

1 ano morando na Suécia!

     Eu sei que sou uma blogueira muito desleixada, mas não poderia deixar de fazer um post sobre esse meu primeiro ano aqui na Suécia.Na verdade foi ontem mas...
     Não sei bem como falar sobre isso pois não estou sentindo esse processo de adaptação. As vezes acho que me anestesiei de alguma forma e não sinto as coisas tão profundamente como muitos sentem. Sempre fui muito apegada a minha família e meus amigos são minha família também, daí que eu tinha aquele pressentimento de que quando eu me mudasse para cá eu ficaria muito solitária,que a minha saudade seria tão grande que eu não conseguiria levar uma vida "normal" ,que as coisas nunca poderiam ser tão boas como eram quando eu morava lá. Só sei que de alguma forma eu consegui bloquear esse medo a tal ponto que quando cheguei aqui para morar o processo foi tão natural que a única coisa que estranhei foi o clima e as paisagens.
    Eu me lembro daquele peso no coração que senti ao arrumar as malas,da última noite mal dormida que tive na minha cama, do abraço apertado que dei no meu povo,da dúvida que cresceu e em algum momento cheguei a pensar que não iria fazer isso pois e SE?  Mas uma passagem da Bíblia começou a surgir em meu coração:  " Por isso deixará o homem o seu pai e a sua mãe , e unir-se-á a sua mulher ,E serão dois numa só carne ; e assim já não serão mais dois,mas uma só carne." Marcos 10: 7-8 . Foi como tirar um peso das costas!
    Só sei que quando entrei na sala de espera do voo o meu pensamento foi: "Estou indo para ser feliz e serei!" E estou sendo, felicidade é uma coisa grande aqui dentro do meu peito!
    Após um ano aqui, posso entender muita coisa em sueco, tá certo que dependendo do sueco da pessoa eu não entendo quase nada mas  para compensar tem alguns que eu entendo 100 % , olha que coisa boa? Eu já nem tenho tanto medo assim de falar ao telefone em sueco. No hotel que estou está estagiando eu entendo o telefone,faço reservas e passo informações; quando eu não entendo tudo eu adivinho o resto e dá certo gente, hehe!
    No início quando eu não sabia quase nada de sueco, eu me comunicava em inglês ,até hoje recorro ao inglês em caso de emergência, do tipo quando os outros não me entendem porque eu falo super rápido (ou super mal sueco), tenho uma capacidade incrível de falar mais de 1000 palavras por minuto, e as vezes ninguém me entende nem em sueco, nem em inglês e nem em português!   E também quando é eu que não entendo eu peço que a pessoa fale em inglês,assim a língua nunca foi uma barreira muito grande para mim não.
   Até hoje tenho certa dificuldade para me concentrar  na conversa em sueco quando ela não está sendo feita diretamente para mim. A minha mente voa que é uma beleza e suecos também quando se empolgam num papo falam quase mais rápido que eu e  é aí que meu cérebro pifa de vez, e eu que estava achando o papo interessante tenho que perguntar no final: " Como é que é mesmo?"  E eles repetem sem problemas!
  Uma coisa bacana é que eu não me sinto sozinha por aqui. Quando cai do Johan trabalhar nos finais de semana, sempre vou para casa dos sogros aprender a fazer a comida  do jeito sueco e ensino a fazer o que eu sei brasileiro. Assistimos filmes,visitamos meus cunhados e por aí vai.Eles sempre tratam de arrumar um programinha para não me deixar sozinha, mas quando quero ficar sozinha simplesmente fico em casa lendo alguma coisa,assistindo outra, arrumando aquilo... E eu também tenho uma vizinha brasileira que é super gente boa aí dá para matar a saudade de falar português!
     Quanto ao frio estou me acostumando de boa. Normalmente só uso a jaqueta de inverno quando o tempo está a partir de -5°C ou quando está fazendo aquele vento cortante.Uso saia e meia-calça e não fico batendo os dentes! Agora que a neve derreteu um pouco , já estou usando tênis.
     A escuridão é chata, mas ela já passou. A claridade me atrapalha a dormir, mas ela me dá muito mais ânimo do que a escuridão! Então tá ótimo!
    Estou estagiando em um hotel,e nele estou tendo a oportunidade de trabalhar em todos os setores,recepção,restaurante e com os refugiados que moram em uma parte lá. Estou trabalhando extra nesse hotel quando eles precisam e se tudo der certo vou trabalhar lá durante o verão também!
   O SAS estão indo bem, mas era melhor antes com a minha primeira professora, não sei quando vou terminar o curso. Meu handläggare no Arbetsförmedlingen também mudou para pior, estou com saudades do antigo que me passava todas as informações, sem eu precisar perguntar, sem eu nem saber que elas  existiam .
  A vida de casada vai indo super bem! E depois quero fazer um post sobre como está sendo minha experiência trabalhando com suecos!

Abraços!!!