domingo, 20 de fevereiro de 2011

Algumas pequenas diferenças notadas

    Apesar de ter passado apenas 3 semanas na Suécia já pude ver algumas diferenças se comparado ao Brasil. Uma das principais diferenças observadas é o fato de que achei as mulheres bem mandonas,patroas mesmo.Os suecos que conheci cozinham,passam roupa,lavam,cuidam dos filhos e sem reclamar,e enquanto isso em algumas das vezes as esposas estavam assistindo Tv.
   As pessoas não te encaram  como é de costume aqui,claro que percebi algumas olhadelas para o meu lado mas nada que me deixasse desconfortável.Em geral nos meios de transporte é sempre silencioso,com exceção de mim e do Johan que não podíamos calar a boca um minuto,afinal a gente tinha muita conversa para por em dia depois de 10 meses separados.
   Não vi nenhuma mulher sendo cantada na rua,nenhuma adolescente grávida,talvez pelo fato do aborto ser legalizado ou talvez por oferecerem uma educação sexual melhor,não sei,só que não vi mas pode ser que tenha alguma por aí.
    Eu acho que as suecas ousam bastante na maneira de se vestir e maquiar,talvez porque não precisam se preocupar com que os outros vão pensar e nem acho que os outros realmente se importam com isso.O lado bom disso é que pude assumir a minha cabeleira encaracolada e volumosa,vi tantas meninas fazendo de tudo para deixar o cabelo volumoso e eu que os tenho naturalmente sempre tive receio de usá-los,nunca pude aproveitar ...
    Muita gente na Suécia fala inglês,e logo que percebiam que a gringa aqui não falava sueco automaticamente eles mudavam para o inglês,nos restaurantes,lojas de roupas e sapatos,MC Donalds :) , achei isso muito educado da parte deles.
    Os suecos costumam ser tímidos,mas conheci algumas exceções de pessoas que me comprimentaram sem me conhecer e até um senhor engraçadinho que me perguntou se eu estava com sede somente porque estava com a boca aberta esperando a neve cair na minha boca,hehe,gente foi a primeira vez que vi a neve eu precisava saber qual era o gosto e eu lá ia imaginar que o sujeito estava olhando?
    Não sei porque tive a impressão que a infância e a adolescência parecem durar mais tempo na Suécia,até nas fotos as crianças parecem mais crianças,fazendo caretas e brincadeiras nada de mãos na cintura,fazendo caras e bocas de gente grande.
    Custei a me acostumar com a ideia de poder me relaxar um pouco mais nas cidades suecas,sei que coisas ruins acontecem lá também,mas em menor proporção,mas ainda assim tinha o instinto de me defender o tempo todo,minha bolsa,carteira e uma atenção danada na hora de atravessar a rua,mesmo depois de diversos carros terem parado para os pedestres atravessarem.
   Os suecos são loucamente apaixonados pelo verão,e os que conheci reclamavam muito do inverno,mas depois de tantos meses de escuridão e frio dá para compreender o motivo da loucura pelo sol e tristeza do inverno.
   Aos poucos irei descobrindo mais diferenças e aprendendo mais a cultura do meu 2° país!

Abraços
    

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Morte?!

   Ontem uma vizinha,minha irmã e eu começamos a filosofar sobre a vida e o assunto foi parar na morte.Muitas pessoas evitam a falar sobre isso,têm medo,ficam apavoradas e outras vêem a morte com mais naturalidade.
   Eu não acho que de fato alguém queira realmente morrer,até mesmo quem comete suicídio.É bom viver,é bom estar com as pessoas que a gente ama,mas a vida aqui é só uma passagem;devemos fazer o máximo para plantar e deixar bons frutos durante a nossa estadia na Terra.
   Sabemos que morrer com Cristo é vida e que temos a esperança da salvação,mas não são todos que assim pensam e cabe a nós respeitar mas cabe a nós também pregar o Evangelho e bem-aventurado é o que ouve e crê.
  Há dias que nos sentimos mais preparados para morrer e há outros em que não podemos nem imaginar que a vida aqui termina.É tanta coisa que queremos conseguir,tanta coisa para fazer,tantas metas para bater,tantos objetivos,tantos momentos,tantas coisas para experimentar...Acho que nos sentimos mais preparados para a morte quando estamos tristes,durante momentos complicados,pois quando estamos felizes o que mais queremos é continuar vivendo.
  O que será que vem depois da morte? A sua resposta  vai depender da sua crença.Eu queria que todos aqueles que eu amo tivessem a mesma fé que tenho,seria tranquilizante para mim saber que poderia encontrá-los no futuro se Deus assim permitir...mas a fé em Deus não nasce a força não é verdade?

"Morrer é tranquilo, fácil. Viver é mais difícil".

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

De volta

     Já estou aqui em Belo Horizonte e já estou morrendo de saudades dos bons momentos que passei na Suécia.Essas 3 semanas passaram  rápido mas foram bem aproveitadas.
    A despedida foi difícil,e claro choramos juntos e eu chorava  mais toda vez que lembrava que seria o último jantar juntos,último café da manhã,último abraço,último beijo,e quando penso nisso quero chorar outra vez.
    Não temos certeza de quando será o próximo reencontro,mas se tudo der certo vou passar o verão na Suécia,de Junho a Setembro e se a embaixada permitir estender por mais 3 meses.
    As vezes acho melhor já dá entrada no visto,mas existem algumas coisas que ainda me impedem,até mesmo esse projeto de passar 3 meses possui suas barreiras.A maior delas convencer a Mãe de me deixar ir...Você deve estar pensando:"Você é uma garota de 22 anos e ainda não toma suas próprias decisões?"  Eu sei que posso,mas sabe quando você precisa de apoio principalmente da família para te dar mais coragem para passar pelo o que vier?
    Outro fator importante é "Qual é o plano de Deus para minha vida?"Se você também  serve a Deus e teme a ele sabe do que estou falando,mas caso não seja será difícil explicar isso aqui.
    E tem a questão do meu emprego também...passar alguns meses na Suécia e voltar para o Brasil seria realmente bom,mas e quando eu voltasse?Estaria sem meu emprego que é razoavelmente bom  e teria que começar tudo de novo...Agora se eu estivesse me mudando de vez não teria que me preocupar com emprego aqui e na Suécia já sei e estou preparada para começar do Zero.
    Assim,estou pensando em milhares de coisas ao mesmo tempo,estou a procura de emprego de verão na Suécia,juntando os documentos que preciso para dar entrada no visto caso eu opte por me mudar de vez, fazendo uma pesquisa de mercado para ver caso eu fique apenas alguns meses quais serão minhas principais dificuldades na hora de encontrar um emprego na minha área,pensando nas palavras que devo usar na hora de conversar com minha mãe e explicar meus planos e já fico grata por meu pai já saber e me dá apoio.Converso com Deus em oração pedindo auxílio e sabedoria,se compro ou não minha passagem pois os preço estão baratos agora,se fico 3 meses,6 ou pelo resto da vida ou se espero até Janeiro de 2012 pois é quando será minhas próximas férias caso eu continue no mesmo emprego...
    Obrigada a todos vocês que passaram aqui e deixaram ou não um comentário,que estão orando a meu favor ou me desejando sorte e torcendo para que tudo dê certo.

Abraços