terça-feira, 20 de março de 2012

Chorei também!!!

    Oiii gente!

      No último post eu havia "reclamado" da choradeira da minha família, pois é, provei do meu próprio veneno! Chorei bastante nesses últimos dias também, a diferença é que faço isso sozinha no meu canto, pra não deixar ninguém triste ou preocupado.
      Acordei hoje muito melhor, rindo de orelha a orelha, nem sei de onde saiu tanta felicidade e nem sei também de onde tinha vindo tanta sensibilidade até ontem!Chorava quando acordava, saindo pro trabalho, e deixando todos lá em casa dormindo,pensava  que em pouco mais de 2 semanas não vou sair de casa e deixá-los dormindo e chegar e encontrá-los acordado, não terei "conversas de garotas" até cair no sono com minha irmã, nem vou escutar meu irmão mais novo dizendo "Quer assistir desenho comigo?", muito menos a deliciosa companhia dos meus pais, a comidinha da minha mãe, as saídas com os amigos...Mas como já disse, hoje acordei bem melhor e ao invés de chorar, lembro de tudo isso com um sorriso no rosto, meus olhos podem até se encherem de lágrimas, mas me sinto orgulhosa e feliz por ter essas pessoas maravilhosas na minha vida.
    Nessa maratona de despedidas,domingo passado visitei minha bisavó, que não via há mais de 5 anos, vergonha pra mim , pois ela mora somente na cidade vizinha.Nesse último mês senti uma necessidade extra de encontrar as pessoas que são especiais pra mim. Na verdade, apesar de amar muito meus familiares e amigos, sempre passei longos períodos sem encontrá-los, poucas vezes fiz uma visitinha na casa deles, até mesmo nos que moram no mesmo bairro que eu, e agora sinto como se precisasse recuperar o tempo perdido, e só tenho mais 17 dias!!!
   Acho que estou valorizando muito mais esses laços agora.Me acostumei a ter essas pessoas especiais sempre ali e nunca tinha imaginado que um dia iria pra tão longe delas.Não vai mais acontecer aquele encontro casual dentro do ônibus, na rua, ou no supermercado...As vezes tenho medo de me sentir sozinha, e por mais que eu tenha o meu noivo e a família dele por perto, é bom ter meus próprios amigos e contatos,e pelo os relatos que ouço, construir uma amizade na Suécia não é algo tão simples e fácil assim.Os amigos que meu noivo tem, são os mesmos que ele tem desde a infância, pode ser que algum deles algum dia venha a me considerar amiga deles também, mas pode ser que a maioria sempre me veja como a namorada do Johan.

                                                                          * * *
     Sábado é meu Chá de Langerie, hehe, quero só ver as brincadeiras que esse povo vai aprontar comigo...

                                                                          * * *
   
    Tenho tomado um certo gosto em cozinhar! Nunca fui muito boa, mas estou aprendendo muita coisa gostosa e diferente e o pessoal aqui de casa tá gostando bastante!


    É isso aí galera!

Beijos


   

segunda-feira, 12 de março de 2012

É necessário muita cautela

    Olá gente!
 
     Hoje quero deixar aqui o link de um post de uma brasileira que largou tudo por amor e se mudou para a Suécia e enfrentou momentos difíceis com o ex-companheiro.Coisas que pensamos que nunca irão acontecer com a gente,podem acontecer, então toda cautela é pouca antes de fazer as malas e ir embora.
    Vale a pena ler essa história até o fim!

           http://aventurasnaneve.blogspot.com/

    Minha intensão não é fazer medo em ninguém galera! Até porque eu estou nesse mesmo barco. Mas aproveitem bastante a fase do conhecimento,observem a forma como o seu companheiro trata a família, os amigos,independente de ser estrangeiro não. Fique atenta aos sinais verdes e vermelhos que o relacionamento dá para saber se compensa ou não investir.
   E se você assim como eu for uma pessoa que crê em Deus, peça a Ele direcionamento e que a benção Dele possa estar sobre a sua vida.

     Abraços

domingo, 4 de março de 2012

Como deixar minha família mais calma?

        Bom, não sei bem como colocar meus pensamentos em palavras neste momento, mas vou tentar.
        Por aqui o clima tá de despedida e eu odeio isso,minha mãe, minhas tias e primas insistem em me abraçar chorando, dizendo "não vai, é tão longe, quem vai cuidar de você lá" e isso não torna as coias mais fáceis pra mim.Eu tento deixar a galera calma, dizendo que estarei de volta em Dezembro, que vai passar rapidinho, mas tá difícil viu.Claro que fico feliz em saber que sou amada e que essas pessoas especiais se importam comigo,mas o quê preciso no momento é apoio, curtir esse último mês com alegria...
       Fico triste quando ouço " Por quê você tinha que crescer? Para casar e nos deixar aqui?Não vai embora minha pequena".Eu só queria que as pessoas ficassem felizes em saber que eu estou feliz!E que a vida é assim mesmo, um dia a gente cresce, cria asas e voa.
       Ainda bem que meu pai já é mais tranquilo e sabe lidar melhor com essa situação e fico feliz por ter puxado ele nesse sentido.Ele sempre dizia e ainda diz para minha mãe quando meus irmãos e eu tomamos uma decisão de que ela não esteja de acordo: " Nós não criamos nossos filhos para nós, mas para o mundo, sempre chega um dia em que eles farão seus próprios erros e acertos".
      Nesses quase 3 anos de namoro, não foi fácil ficar longe do Johan.É difícil manter uma relação a distância e nem eu nem ele quer passar mais anos e anos distantes um do outro.Chegou a nossa hora de ter a nossa própria família,o nosso cantinho e viver a nossa vida.Claro que sentirei saudades da minha família, dos amigos, da minha igreja, do meu País... mas morar lá do outro lado do mundo não significa que perderei o contato com esse povo que amo tanto aqui não!Sempre que puder estarei por aqui e sempre que der quero a presença deles na Suécia também.O que não dá é para abrir mão do homem que eu amo e que também me ama e respeita por causa que a minha família não quer que eu more longe deles.
     A nossa decisão de morar na Suécia ao invés do Brasil, não foi tomada as pressas,estudamos todas as possibilidades juntos e concluímos que primeiramente o melhor para nós é  morar na Suécia, pois o país está melhor preparado para receber um imigrante.Vou poder ir para escola aprender o idioma,tenho o desejo de fazer outra faculdade,encontrar um emprego com um salário bacana, ter tempo para o lazer ... E se ele fosse mudar para BH,  teria que aprender português na marra, entrar para uma Universidade Federal  nós brasileiros sabemos e muito bem que não é nada fácil... pagar uma particular significa trabalhar trabalhar e trabalhar durante o dia ,estudar a noite, fazer os trabalhos de madrugada e não vê o cheiro do seu salário no final do mês... O Johan vai começar um curso (assistência social)  na próxima semana, vai ganhar uma espécie de "salário estudante", vai ter tempo de se dedicar aos estudos, estagiar no verão e depois quer fazer faculdade de Jornalismo pois este é o sonho dele, e não é gabando, mas já gabando, ele tem o dom para escrever!Admiro muito o trabalho dele de cuidar de pessoas idosas ou crianças com algum tipo de deficiência corporal ou mental,é um trabalho duro, que exige muita paciência ,disposição e dedicação,mas ao mesmo tempo gratificante em saber que você está ajudando alguém que precisa.O salário nessa área por lá é muito bom, mas aqui?????
    Outra coisa que pesou muito na nossa escolha foi a questão da segurança.Claro que em todo lugar acontece casos de violência, mas aqui na região que moro é algo tão comum,todos os dias tem uma história nova.É um saco ter que andar correndo nas ruas à noite, deixar de ir em um certo lugar pois a malandragem tomou conta, entre outras coisas...
    É difícil entender como um país que tem a 7ª maior economia do mundo pode ter tanta desigualdade social. É claro que as vezes eu queria ficar aqui e ajudar a mudar o Brasil, mas sabemos que o nosso sistema político é uma vergonha, e a pergunta que não cala é como mudar essa situação?E não adianta falar que é só votar consciente, pois vai saber como de fato funciona a pilantragem dessa corrupção na nossa política...
    É isso aí minha gente, vou parar por aqui pois o post começou de um jeito e estava querendo terminar de outro.Mas antes de terminar , gostaria de pedir o conselho de vocês que também tiveram que deixar a família, para ir viver com seu amor, ou correr atrás de um sonho...O quê vocês fizeram pra deixar o povo mais calmo?

Grande abraço para quem passar por aqui!